Gaudete

Alegra-te, o Senhor está contigo

3 razões para os católicos não comemorarem o Halloween

O Halloween, ou o dia das bruxas, é uma festa de origem pagã muito comum nos EUA e na Europa. Celebrada no dia 31 de outubro, todos os anos é preciso lembrar que os católicos não comemoram o Halloween

Segundo site da Arquidiocese do México, alguns países como Irlanda, Estados Unidos e México são realizadas durante a festa missas negras, cultos esotéricos e reuniões relacionadas ao ocultismo.

Vemos assim que a tradição de comemorar as bruxas ou outros espíritos não é cristã e deve ser evitada. Ainda que tenha apenas uma conotação folclórica.

Fato que poucas pessoas sabem, é que a Igreja Católica celebra, no dia 1 de novembro, o dia de Todos os Santos (All Hallows Day). Festa que devemos celebrar. 

3 razões para os católicos não comemorarem o Halloween

1. As raízes celtas

No século VI a.C., os celtas do norte da Europa celebravam o fim de ano com a festa do “Samhein” (ou Samon), festividade do sol, iniciada na noite de 31 de outubro e que marcava o fim do verão e das colheitas. 

Eles acreditavam que naquela noite o deus da morte permitia aos mortos retornarem à terra, fomentando um ambiente de terror.

Segundo a religião celta, as almas de alguns defuntos estavam dentro de animais ferozes e podiam ser libertadas com sacrifícios de toda índole aos deuses, inclusive sacrifícios humanos. 

Uma forma de evitar a maldade dos espíritos malignos, fantasmas e outros monstros era se disfarçando para tentar se assemelhar a eles e desta maneira passavam despercebidos ante seus olhares.

2. Mistura com o cristianismo

Quando os povos celtas foram cristianizados, nem todos renunciaram aos costumes pagãos. 

Do mesmo modo, a coincidência cronológica da festa pagã de “Samhein” com a celebração de todos os Santos e a dos defuntos, comemorada no dia seguinte (2 de novembro), fez com que as crenças cristãs fossem misturadas com as antigas superstições da morte.

Através da chegada de alguns irlandeses aos Estados Unidos, introduziu-se neste país o Halloween, que chegou a ser parte do folclore popular do país. 

Logo, incluindo a contribuição cultural de outros migrantes, introduziu-se a crença das bruxas, fantasmas, duendes, dráculas e diversos monstros. Mais tarde, a celebração pagã foi difundida no mundo inteiro.

3. Festas dentro do satanismo

Segundo o testemunho de algumas pessoas que praticaram o satanismo e depois se converteram ao cristianismo, o Halloween é considerada a festa mais importante para os cultos demoníacos. 

Isso porque se inicia o novo ano satânico. É nesta data que os grupos satânicos sacrificam humanos.

Leia também: Oração de Libertação do Pe. Gabriele Amorth

Breno Barros

Breno Barros

Breno Barros é jornalista. Editor do portal Gaudete e conta com experiências em coberturas jornalísticas nos principais eventos esportivos mundiais, sendo três edições dos Jogos Olímpicos (Londres, Rio e Tóquio), duas Olimpíadas da Juventude (China e Argentina). Membro Consagrado da Comunidade Colo de Deus.

Um comentário em “3 razões para os católicos não comemorarem o Halloween

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Voltar ao topo