jornada_mundial

A partir do dia 26 de julho, faltarão 365 dias para a realização do maior evento católico jovem do mundo – que contará com a presença do Pontífice.

A presença do Papa é um grande convite à participar da JMJ, contudo os brasileiros que pretendem ir até a Polônia enfrentam uma série de desafios. Neste especial, conversamos com Zeca Pasternak, que é voluntário no setor de Relações Internacionais em Cracóvia. Ele nos fala sobre as principais dúvidas que têm chegado até ele, sobre as inscrições e os alojamentos, sobre o povo polonês, os lugares de interesse e o que fazer para participar da JMJ mesmo à distância.

“Desde já é possível acompanhar no site da JMJ toda a preparação. Para quem ficar no Brasil, não precisa se preocupar, já que a JMJ é um evento de cobertura mundial, então vão poder acompanhar pela TV, por alguma rádio brasileira – até porque já recebi pedidos de rádios brasileiras para cobrir o evento. E, seguramente, pela internet, com vídeos, fotos, em nosso site. Quem não puder vir, pela distância e por outros vários motivos, vai ficar informado porque a JMJ vai ter uma cobertura mundial. E o Brasil, por ser um País muito católico, não vai ficar para trás”.

“Os brasileiros têm muito interesse em participar da JMJ. Como eu participo deste time de Relações Internacionais, eu recebo muitas dúvidas de grupos e paróquias do Brasil que perguntam como devem se preparar e manifestando seu interesse. Eles também me contam das iniciativas que têm feito no Brasil para formar os grupos de jovens e assim como para arrecadar os recursos necessários para a viagem.

“Muitas são as perguntas: sobre alojamento, programação, os locais do eventos e, ultimamente, sobre as inscrições, como vão funcionar. Até o final deste mês, estamos em via de finalização do programa de inscrições, deveremos colocar no ar o sistema para que todos, inclusive os que estão mais distantes, possam se inscrever”.

Fonte: Canção Nova