Monsenhor-Jonas-O-perdao-abre-caminho-para-a-cura

O perdão é o fermento do amor. Ele que faz o amor permanecer. Você precisa perdoar todos os que brigaram ou foram injustos com você pelas mais diversas razões. Você precisa fazer um gesto de vontade e perdoar, mesmo sem sentir. Perdoar é uma ação: ou você faz ou não faz.

Perdoar é como anular  uma dívida: a dívida existe, a pessoa deve e é justo que pague. Mas, se você perdoar a dívida, ela não existe mais. Quem disse que você não pode perdoar com dor? Perdoar doendo é muito mais perdão. Você pode sofrer e, sofrendo, perdoar.

Por amor a Deus, perdoe, tire a pedra da condenação que está sobre você e a outra pessoa. O perdão é o melhor remédio para sarar nossas enfermidades, pois quando alimentamos sentimentos negativos, matamos a alegria que existe em nós e nos fechamos à graça de Deus.

Ele não nos obriga a perdoar, mas nos dá a graça de conseguir perdoar. O perdão é um presente de Deus para nós. Ele também abre caminho para a cura, pois cura e perdão caminham juntos.

Perdoar é um presente de Deus! É uma porta de graças. Sempre teremos necessidade de perdoar. E quantas vezes devemos perdoar? Sempre.

Não se sinta humilhado ao dar o primeiro passo para o perdão. Muito pelo contrário! Você é um vencedor, pois teve coragem de perdoar primeiro. Nunca espere que os outros deem o primeiro passo. Dê você e verá a grande libertação que Deus fará em sua vida.

A falta de perdão gera enfermidades. Precisamos lutar contra o nosso orgulho, pois a cura só acontece quando damos passos para perdoar e ser perdoado. Precisamos do Espírito Santo para perdoar, porque Ele é a misericórdia, o perdão.

Por Monsenhor Jonas Abib